Quem te inspira a se vestir bem? O papel do digital no segmento de moda

0 Comments

O papel digital da moda

Talvez você não tenha percebido ainda, mas suas influências de moda fatalmente vêm do digital. Ou seja, de blogs, de redes sociais, de revistas de lifestyle que marcam presença com versões online, e-books e lives.

Se o homem de hoje não é mais o mesmo quando o assunto é comportamento, menos ainda quando o assunto é se vestir bem. Os últimos 10 anos foram capazes de transformar o homem, em todos os sentidos.

Segundo interessante estudo apresentado por Victor Brotto, Gerente do Google de Insights para Varejo, o comportamento dos consumidores de moda também se transformou muito na última década. De homens e mulheres!

Do difícil acesso às informações – porque se restringiam às revistas impressas e à TV – os meios de propagação da moda foram se ampliando de forma vertiginosa. E é claro que a rapidez e a naturalidade da internet colaboraram bastante. Vamos aos dados!

·        Em 2008, apenas 21% das pessoas tinham acesso a conteúdos de moda – e isso através de revistas ou da televisão.

·        Em 2018, o número subiu para 39%.

·        Hoje, 41 milhões de pessoas consomem conteúdos de moda apenas no digital.

De acordo com Brotto, a internet virou a primeira referência para quem quer saber o que está na moda. Olhe só os números!

·        49,3% – Internet;

·        15,4% – TV a cabo;

·        13,3% – TV aberta;

·        10,9% – Catálogo das marcas;

·        10,8% – Revistas especializadas.

 Hoje, consumimos conteúdos e produtos de moda por vários dispositivos.

É isso mesmo. Em média, cada pessoa usa 2.20 dispositivos para consumir moda. As buscas por moda pelos celulares superaram as do desktop. Veja os números de janeiro de 2015 e de janeiro de 2017. Quanta mudança em apenas dois anos!

·        2015: 45%

·        2017: 70%

De todas as pessoas que compram produtos de moda, 25% só acessam a internet via celular. Entre os assuntos mais buscados estão:

·        Tendências;

·        Estação;

·        Ocasiões;

·        Gênero.

Para você homem moderno, essa é a informação mais reveladora. As buscas por moda masculina cresceram 49%!

De forma geral, os crescimentos se revelam:

·        Moda +28%;

·        Masculino +49%;

·        Infanto juvenil +35%;

·        Feminino +25%;

·        Sem gênero +28%.

A moda masculina na atualidade é mais do que puro consumo, é o entendimento de como os homens vêm encontrando o seu lugar, seus novos papéis frente às próprias relações afetivas – além das relações de trabalho, projetos pelos quais pretende dedicar tempo, dinheiro e afeto. E a moda, claro, é justamente esse fenômeno que melhor demonstra essas mudanças. É fácil perceber?

No próximo artigo, falaremos mais sobre a moda masculina e o papel do digital na formação desse novo homem.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *